Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lua Vermelha

Sugestão de 2ª e 3ª temporada por Cláudia Silva. Tipo Fanfiction.

Lua Vermelha – 3ªtemporada - Episódio 85 – “Pela Vida ”

AVISO: Para quem não sabe, ou se esqueceu! Deixei de publicar neste blog há algum tempo, no âmbito da criação de um site mais dinâmico em parceria com uma nova empresa de software, o site é http://www.luavermelha.ga/ . Este continuará a ser a nova casa da FANFIC, mas neste momento encontra-se em manutenção. Por isso, como prometido, publico aqui, neste meu querido antigo blog. Em breve poderão visitar novamente o http://www.luavermelha.ga/ com novos conteúdos e surpresas, este episódio incluído. Não se esqueçam de ver Lua Vermelha na SIC todos os fins de semana, está em repetição. :D Obrigado pelo apoio! 

 

Continuação…

 

- É tempo de começarmos! – anuncia Mais Antigo. – Mas antes de compartilharmos informações, eu gostaria de vos dizer umas coisas… - prepara, com o poder na voz. – Em breve, e mais uma vez, - ressalta. -…estaremos a lutar pelas nossas vidas, e por tudo aquilo em que acreditamos! Assumo que, por estarmos novamente nesta situação, chego a pensar que talvez não tenhamos sido bem claros até hoje! – silêncio, observando os que o ouvem. - Lutar contra os nossos inimigos e mostrar-lhes que estamos unidos é, e não é, o que melhor sabemos fazer. – pensativo. – Por estarmos sempre nesta posição, parece até que já nos habituámos à luta, mas a verdade é que não há meio de chegar o dia em que finalmente não tenhamos de enfrentar outra ameaça. – pausa, esperando que os ouvintes reflictam. - Eu tenho… - sorri. – Na verdade já perdi a conta à idade que tenho… - todos riem com ele. – Mas garanto-vos que me lembro de cada ameaça que enfrentámos, e não houve uma única era em que alguém viesse colocar em causa a nossa existência. Lembro-me dos Lobos, das Bruxas, dos Caçadores mais bem treinados e resistentes, até mesmo de uma jovem como tu Luna, que conheci há uns séculos, já te contei…. – ela confirma, acenando. – Infelizmente todos eles estão praticamente extintos, outros retornaram, mas ao fim de milénios, somos os únicos que permanecemos de pé. – os rostos enchem-se de memórias e emoção. – É verdade que todos nós já perdemos grandes amigos para a guerra, mas ainda estamos em número e força superior aos que nos desafiam! – insiste. - E podem ter a certeza absoluta de que se amanhã formos melhores e mais fortes que da última vez… - pausa. Então amanhã, continuaremos aqui!

 

– Vamos à luta! – Solange apoia, com a energia de uma guerreira.

 

- Mal posso esperar! – comenta Vânia.

 

Naquela velha prisão escura e húmida onde outrora jaziam e reclamavam os vampiros mais perigosos, criminosos assumidos, hoje ecoam pelas suas paredes de pedra clamores, não pela guerra, mas pela vida.

 

Entre toda a agitação e motivação, Victorious, Martha e Pilar parecem duvidar cada vez menos da sua verdadeira identidade. Tal como Jasmine, combatem a vontade de beber sangue, o que é um desafio com tantos vampiros a mover-se por ali. O facto de reencontrarem amigos que vieram por eles, ajuda. Brian puxa conversa com Henrique, procurando distrair-se.

 

No entretanto é estendido um mapa de Portugal e Espanha no chão frio. Luna acerca-se.

 

- Eles vêm a caminho, consigo senti-los ... – sussurra.

 

Isabel, junto da filha, acaricia-lhe o cabelo.

 

- Luna, … - Mais Antigo aproxima-se. – Tens a certeza que consegues saber onde eles estão, e saber onde pará-los?

 

- Sim. Sim. – convicta, olhando o mapa. – E também sei qual é o principal ponto fraco deles!

 

- Conta-nos! – insiste Verónica.

 

- O Joseph construiu uma ligação com todos eles, o que ele desejar, é o que eles concretizam,… - pausa, e evita olhar a mãe nos olhos. – O primeiro alvo deles é o meu pai! Eles ainda não magoaram ninguém, nem o farão, até que comecem pelo meu pai!

 

Isabel solta um suspiro impaciente.

 

- Acontece que o meu pai tem um plano, com o grupo de Naturales, …. – corta, para explicar aos que não sabem do que se trata. – Ou seja, os Naturales são pessoas como eu que estavam com o Joseph, até que conheceram o meu pai. – prepara-se para continuar. – O plano é estarem presentes connosco na hora do confronto, mas de uma forma diferente….

 

Luna explica com todo o pormenor que lhe é possível explicar. Dúvidas surgiram, como é natural em qualquer situação de risco. A hora passou, e à ruiva, seguiu-se Cristina, que expôs o pouco que descobriu sobre os novos vampiros através das análises que fez a Henrique. Conhecendo-lhes potenciais fraquezas, Verónica avançou com as suas ideias de armadilhas e armas. Por fim, Isabel deu as suas palavras.

 

- Eu não posso acrescentar muito mais àquilo que já foi dito… - começa, numa timidez nascida da ansiedade. – Aconteça o que acontecer, eu estarei mesmo ao vosso lado, assumindo a frente de batalha. – garante. - Eu vou lutar pela minha família. Que é tudo o que eu tenho. – expõe, sentindo a mão da filha na sua, e um braço de Francisca nas suas costas. – E só posso desejar que cada um de vocês tenha algo assim tão precioso porque lutar! – pausa. – Porque se realmente tiverem essa razão de viver a motivar-vos, eu garanto seremos imparáveis! – sorri, respondendo aos sorrisos restantes e atreve-se trocar um olhar com Beatriz, que sabe ser a mais semelhante a si naquele momento. – Pensem nas melhores coisas que já viveram, e sonhem em vivê-las de novo. Porque amanhã ainda aqui estaremos! – termina, mais confiante. – Se estiverem comigo, eu estou convosco! Para sempre!

 

 

Beatriz sente que deve deixar as suas palavras de motivação para o momento da verdade. Sorrateira, esquiva-se da emoção e dos gritos de motivação do grupo. Não lhe apetece nada gritar com eles, quando nem sequer sabe se no dia seguinte estará em plena forma para fazer algo de jeito no campo.

 

- Não te aproximes! – Henrique estava-se sentado, e levanta-se para se afastar das grades da cela, quando a vê dirigir-se-lhe.

 

- Calma… - ela pede, caminhando pacientemente. – Depois de me teres salvo, não acredito que sequer ousasses… - não precisa terminar, ele já desviou o olhar para o chão.

 

- Sabes que foi um acto imprevisível e irresponsável, não sabes? – Henrique questiona, arriscando no sarcasmo.

 

- Como a maioria dos actos da tua vida, sim! Isso já nem é problema! – ela conclui, vencendo na ironia, sentando-se cautelosamente perto da grade de prata que os separa.

 

Os dois riem. Ele mantém-se afastado. Brian solta uma gargalhada ligeira que os deixa surpreendidos.

 

- Desculpem…

 

O novo vampiro estava apenas a pensar no que faria se estivesse no lugar do amigo. E seja o que for que tenha pensado, a ex-líder ouviu e responde, surpreendendo-o.

 

- Eu também faria o mesmo no lugar dele….

 

Brian despega a postura descontraída e afasta-se inconscientemente, com um olhar confuso.

 

 

A serra de Sintra está repleta de vida como é habitual. A luminosidade que atravessa as folhas verdes e frescas, dá um tom dourado à floresta. Ouvem-se passáros, a brisa ligeira que faz estremecer os ramos, e os movimentos sorrateiros dos animais que vivem por ali, reflectem-se através do movimento de arbustos e estalar de folhas secas.

 

- Alphonzo… - uma voz masculina cheia de vida e poder sussurra sem atormentar a natureza da serra, é Augustus. –

 

- Confia em mim, Augustus… - sussurra a voz de Afonso. – Ela pode ser jovem e louca, mas é fantástica, feita de amor, esperança e aventura. – descreve a filha. – Ela consegue unir as pessoas. Nós vamos conseguir!

 

A Serra permanece alheia às vozes, ou as vozes é que se misturam harmoniosamente com a vida que nela há.

 

- Aurora, escolhe alguém para ir contigo, o Joseph deixou apenas uma pessoa na mansão, e está na hora de libertar o André, o Sandro e o Akira. E não te esqueças…. Do resto!

 

- Sim…

 

 

Continua….

 

NO PRÓXIMO EPISÓDIO DA FANFIC

FINALMENTE, O FRENTE A FRENTE

 

VEJAM EM luavermelha.ga

 

LUA VERMELHA

Voltou à SIC!

SÁBADOS E DOMINGOS 

ÀS 9H40 

 

Pesquisa Aqui

 

Sinopse

Era uma vez um colégio cravado no coração da serra de Sintra. Entre mistérios e perigos, o regresso de uma antiga guerra e uma vida aparentemente normal de adolescentes, um vampiro com 186 anos apaixonou-se por uma humana de 17 que, apenas (e só por acaso!) é filha do mais temido caçador de vampiros de sempre, "Jaguar". Ora! Este é só o excêntrico início de todos os problemas que farão a vida valer a pena...! Deixas-te morder?!

Aviso

Todos os textos publicados neste blog são apenas uma sugestão de continuação da série de vampiros da SIC, "Lua Vermelha", ou forma de a recordar. No fundo, pretendo simplesmente homenagear a história, dando-lhe o seguimento que imagino/desejo que tivesse. Não tenho qualquer intenção de plágio, não o considero como tal, e por isso agradeço o respeito e a preservação dos direitos de autor. Afinal, isto é paixão, mas dá trabalho :D

O Blog

Nasceu em 2012, com uma sugestão (pouco profissional...:D) de 2ªtemporada para "Lua Vermelha", que teve o seu fim oficial no mesmo ano. Entretanto, por gosto da autora (Cláudia Silva) e apoio dos leitores, o Blog chegou à 3ªtemporada (melhor preparada do que a primeira...:D), havendo ainda espaço para posts de homenagem à obra de ficção e aos atores, intitulados "VIDA DE VAMP", "VampAtual" e, mais recentemente, "MEMÓRIASdeVAMPIRO". Tudo o que foi publicado anteriormente, continua online.

Respeito

Gostaria de alertar todos os leitores/seguidores do blog para a prática do respeito entre todos, para comigo (autora) e para com os criadores/produtores e atores de "Lua Vermelha". Infelizmente, comentários desagradáveis e ofensivos já foram deixados por alguns "anónimos", o que me levou à decisão de moderar a liberdade para comentar, sendo que as vossas opiniões precisam da minha permissão para serem publicadas no blog. Apenas exijo respeito! Se forem respeitáveis com as palavras, o vosso comentário aparecerá na página, garanto! Obrigado!

As Imagens

Afim de evitar algum tipo de constrangimento, creio ser importante referir que, originalmente, as imagens que utilizo no blog, referentes a "Lua Vermelha", não são de minha autoria. Os direitos pertencem à SIC, à SP Televisão, ao fotógrafo José Pinto Ribeiro... e avisem-me caso falte alguém! :D Contudo, saibam que não publico qualquer imagem sem a editar/modificar primeiro, tornando-os algo minhas e do blog. Espero que respeitem e, claro!, apreciem!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D